Sensores Echowell para Strava e outros apps

Sensores Echowell para Strava e outros apps,

Novidades, Videos

24

Sensores Echowell para conectar você e sua bike aos diversos apps e gadgets.

Quem usa aplicativos como o Stava, Endomondo e outros para monitorar os treinos com Mountain Bike, Road ou mesmo corrida, sente falta de sensores para leitura de batimentos cardíacos ou mesmo cadência (RPM), e como as informações mostradas nesses aplicativos dependem de satélite, o usuário pode ficar sem elas de uma hora para outra, se tiver algum problema de conexão, isso sem mencionar que a leitura física “local” é mais precisa quando se trata de velocidade atual, distância percorrida, média de velocidade, etc.

BT-Compre-aqui

img-Sensor_Echowell_06

Esses sensores já existem a algum tempo, mas encontrá-los com um preço acessíve…! A Garmin oferece esse produto em sua linha de aparelhos, e é possível configurá-los para diversos aplicativos, mas o preço é alto!

A Echowell lançou sua linha de sensores Bluetooth para aparelhos que aceitam dispositivos externos com a tecnologia ANT+ e Bluetooth, e funcionam também com os aparelhos da Garmin, ciclocomputadores e smartphones disponibilizando leitores de cadência, batimentos cardíacos, velocidade e outras informações.

img-Sensor_Echowell_02

O pequeno sensor DMTR30 com seu leitor de RPM.

Basta configurá-los e fazer o pareamento para obter os dados e gráficos no seu aplicativo favorito.

O modelo Echowell DMTR30 é o aparelho que faz as leituras físicas relacionadas a bicicleta, ele mede aproximadamente 3x4cm e deve ser instalado no stay do quadro (tubo que vai do central a gancheira da roda traseira), dele sai um fio de aproximadamente 10cm com o sensor de cadência. Um imã vai instalado em um dos raios da roda traseira, o outro no lado interno da pedivela (leitor de RPM).

img-Sensor_Echowell_01

Dependendo do desenho do quadro ou da pedivela, o sensor de cadência pode ficar até na lateral do stay.

img-Sensor_Echowell_04

O leitor de cadência (RPM), trabalha nesta posição quando há muito espaço entre o quadro e a pedivela.

O sensor de batimentos cardíacos Echowell DMH30 vem com uma cinta elástica ajustável, que o corredor ou ciclista coloca no peito para fazer os monitoramentos. O aparelho pesa apenas 47gr (com a cinta) deve ficar instalado na linha peitoral conhecida como regio inframamaria, abaixo do músculo peitoral maior. A cinta ajustável vai de 0,60m a 1,60m, e possui uma abertura que permite sua instalação sem ter que vesti-la por cima ou por baixo.

img-Sensor_Echowell_03

A cinta tem contatos a esquerda e direita da posição do módulo (ao centro), e envia os dados ao smartphone via Bluetooth.

img-Sensor_Echowell_05

A cinta elástica tem uma abertura que facilita a instalação e remoção.

Na cinta, leitores de 7cm feitos em material sensível ficam encostados na pele para receber os pulsos cardíacos, que são enviados ao aparelho celular ou ciclocomputador.

A Taiwanesa Echowell foi funda em 1982, e atua no mercado de ciclocomputadores, equipamentos de monitoramento cardíaco e games entre outros. A Pedaleria já mostrou alguns modelos da Echowell com e sem fio, e a tecnologia desses sensores está presente no modelo Bluetooth MW10, com mais de 30 funções. Relembre os modelos neste post: http://pedaleria.com/ciclocomputador/

BT-Compre-aqui

Bom pedal!

Tags: , , , ,

Sobre o Autor

Edu Capivara é Delegado Internacional do Biketrial no Brasil desde 1991 e introdutor do esporte em meados da década de 80. É amigo pessoal de Pedro Pi, o inventor do Biketrial e de toda a cúpula da BIU (Biketrial International Union) . Profundo conhecedor do mundo da bike, começou suas aventuras em modalidades como o BMX e o Mountain Bike no início desses esportes no Brasil. Já participou de campeonatos mundiais de biketrial pelo mundo todo, inclusive do primeiro, em 1986 na Europa.

Comentários (24)

  1. Daniel

    Olá Edu.
    Parabéns pela matéria.
    Estou trabalhando numa academia com um programa de treinamento indoor. os alunos levam suas próprias bikes, treinam em rolos.
    Você saberia me informar se estes sensores funcionam legal para um monitoramento sem GPS, ou seja, monitorando velocidade e cadência (DMTR30 da Echowell) direto no rolo? Alguma dica de aplicativo pra esse tipo de treino?
    Abraço!

    Responder
    • Edu Capivara

      Oi Daniel, os sensores funcionam sim, não há necessidade deslocamento. As leituras acontecem fisicamente.
      Não conheço um aplicativo para isso, mas do jeito que a coisa vai, deve existir.
      Abraços;
      Edu Capivara

      Responder
  2. Luciano Rithelle

    Olá!
    Meus parabéns pela reportagem é difícil enontrar materiais assim !!
    Você saberia me dizer a autonomia desses monitores?
    Se possuem uma bateria específica ou uma que se vende em relogioarias, por exemplo ?
    Grato pela atenção
    Abraços !

    Responder
    • Edu Capivara

      Oi Luciano, a bateria é a mesma usada nos ciclocomputadores (CR2032) tipo moeda, com a mesma durabilidade. O sistema start/stop economiza bateria, mas não me arisco em apontar a durabilidade em meses ou quilômetros, depende de quanto se pedale, mas no geral dura bastante!
      A bateria é bem fácil de encontrar, relojoarias e casas de eletrônicos.
      Abraços;
      Edu Capivara

      Responder
  3. Cicero

    Olá, Edu. Excelente matéria. Esses sensores são compatíveis com quais ciclocomputadores da ECHOWELL? Abraços

    Responder
    • Edu Capivara

      Oi Cicero, só os modelos com sistema ANT Plus, como o MW10.
      Abraços;
      Edu Capivara

      Responder
  4. thiago biondi

    boa noite edu. comprei um sensor de cadencia e velocidade dmtr30 porem não consigo parear via bloetooth e fava precisando de alguma dica pra ver o que esta acontecendo!!!
    abrigado

    Responder
    • Fernando Campoi

      Olá Thiago. Tudo bem? Qual foi o número do seu pedido em nossa loja? Assim podemos abrir um chamado no departamento de suporte. Grande abraço

      Responder
  5. LUCAS

    Boa noite. gostaria de saber se para parear ele com strava, o strava tem que ser premiun?vlw e bela materia

    Responder
    • Edu Capivara

      Oi Lucas, dá pra parear no Strava básico, foi o que a gente fez nesse vídeo.
      O Premium dá mais informações, gráficos, estatística…
      Abraços;
      Edu Capivara

      Responder
  6. Rodrigo Viante

    Bom dia Edu, você saberia informar se este dispositivo é compatível com Windows Phone, estou utilizando o Windows 10.
    Obrigado

    Responder
    • Edu Capivara

      Oi Rodrigo, eles são compatíveis com tecnologia ANT Plus e Bluetooth, se seu aparelho tiver isso, sem problemas!
      Abraços;
      Edu Capivara

      Responder
  7. MARCELO GUIMARAES BRITO

    Ola amigos, boa noite. Tenho a cinta e o sensor echowell, mas não consigo conectar com smartphone (Moto G3) via bluetooth. Tenho que baixar algum APP??

    Responder
    • Edu Capivara

      Oi Marcelo, estes sensores trabalham na frequência ANT Plus, verifique se seu smartphone tem, se tiver, tem que funcionar!
      Boa sorte!
      Abraços;
      Edu Capivara

      Responder
  8. Lucas

    Olá, mais um ótimo vídeo.
    Conectando esses sensores com o strava, ele mostra a velocidade e cadencia em tempo real, ou apenas ao final do pedal?
    Pq se mostrar em tempo real, posso abandonar meu ciclocomputador e usar o celular com um suporte..
    abraços!

    Responder
    • Edu Capivara

      Oi Lucas, na versão grátis ele mostra em tempo real e depois não dá pra acessar, mas na paga dá durante e no final.
      Abraços;
      Edu Capivara

      Responder
  9. Fábio Luis Denadai

    Bom dia Edu! comprei o sensor modelo DMTR30 para ser utilizado em minha speed, instalei mas não encontro em lugar algum informações de como configurar o diâmetro da roda para que ele possa informar a velocidade certa para o Strava, fiz um teste com o Zwift também foi ai que percebi o erro na velocidade. Poderia me ajudar. Um abraço.

    Responder
    • Edu Capivara

      Oi Fábio, essas informações devem ser encontradas no aplicativo, usamos o Strava gratuito em nosso teste, não deu problema!
      Boa sorte!
      Abraços;
      Edu Capivara

      Responder
  10. Crismaiguel

    Olá
    Estes sensores podem ser sincronizados com o celular galaxy s6 edge?
    Como que sincroniza pelo celular?
    Abs

    Responder
    • Edu Capivara

      Ou Cris, eles funcionam com tecnologia ANT+, provavelmente funcione no Galaxy.
      Pra funcionar (início), será preciso parear os dois aparelhos usando o Bluetooth.
      Leia o manual do telefone, acho que já traz inf. suficientes.
      Boa sorte!
      Abraços;
      Edu Capivara

      Responder
  11. Victor

    Pelo o que li no site do suporte do STRAVA, o app não usa os dados de nenhum sensor de velocidade/cadência instalado externamente na roda. Pois o App utiliza de outro método para o cálculo das variáveis, que é por GPS. Portanto comprando o sensor não melhorará em nada a precisão do App, pois ele não será usado para registro dos dados, já que serão incoerentes com os dados obtidos por GPS.

    Para quem quiser ler sobre isso, leia a seguinte página que se encontra no site abaixo:

    https://support.strava.com/hc/en-us/articles/216917167-iPhone-and-External-Biometric-Sensors-or-Displays

    - na parte de questões frequentemente perguntadas, na quinta questão eles falam sobre isso. E também é possível ver a explicação do de como é calculado a velocidade e trajeto.

    https://support.strava.com/hc/en-us/articles/216919487-How-Distance-is-Calculated

    Responder
    • Edu Capivara

      Legal Victor, obrigado!
      O sensores com leitura física “local” nunca param de ler e informar, fato que ocorre em determinadas regiões onde o aparelho perde conexão com o satélite.
      Abraços;
      Edu Capivara

      Responder
  12. Tiago Humberto

    Edu, bom dia!
    Gostaria de saber, se eu usar esse sensor com o strava, em um rolo de treino, ele vai marcar a distância?? Ou somente velocidade e cadência?

    Responder
    • Edu Capivara

      Oi Tiago, não tenho rolo aqui, mas acho que marca distância percorrida sim, só não gera mapa e nem deslocamento via satélite.
      Abraços;
      Edu Capivara

      Responder

Deixe uma resposta