Que tal uma luva que sinaliza?

Luvas sinalizadoras
Que tal uma luva que sinaliza?,

Curiosidades, Interbike, Novidades

8

Quem dá seta levanta a mão !!!

Todos sabem as vantagens do uso de equipamentos de proteção, um bom calçado, adequado ao tipo de pedal que usa, um bom capacete, e claro, um bom par de luvas. As luvas protegem os ciclistas não só em caso de tombos, mas também evitando que eles aconteçam, pois mãos suadas perdem aderência nas manoplas, e um buraco ou tranco na roda dianteira pode causar acidentes.

Pensando nisso e também na importância da sinalização na mobilidade urbana, a empresa Zackees mostrou na Interbike 2014 a luva com sinalização (seta para fazer uma conversão). Seu fundador, Zach Vorhies trabalhou 5 anos no Google como engenheiro de software e em 2010 iniciou os trabalhos com roupas eletrônicas.

Luvas sinalizadoras

Conferi de perto o funcionamento, empurrado o dedo do Zeck.

Almofadas em gel

Almofadas em gel conferem mais conforto as luvas.

A luva tem as mesmas características de conforto e proteção de uma luva convencional, porém, no dorso das mãos há um dispositivo eletrônico com “setas” iluminadas por Leds brilhantes, alimentadas por baterias tipo moeda, o mesmo modelo usado na maioria dos ciclocomputadores.

Contatos elétricos instalados entre os dedos indicador e polegar fecham corrente e acendem os Leds com facilidade, e com as mãos ma posição de pilotagem, ou seja, segurando a manopla ou o gudião de uma Road Bike, os contatos ficam afastados, sem o risco de “dar seta” acidentalmente.

Segurando nas manoplas ou no guidão da Road Bike, os contatos permanecem afastados.

Segurando nas manoplas ou no guidão da Road Bike, os contatos permanecem afastados.

Para sinalizar, basta unir os contatos, encostando o dedo polegar no dedo indicador.

Para sinalizar, basta unir os contatos, encostando o dedo polegar no dedo indicador.

A sinalização feita pelos ciclista apenas com acenos dos braços, ganha força e “luz”, tornando-a mais segura e efetiva principalmente a noite, pois o ciclista e a bicicleta formam uma massa visual muito pequena que pode dificultar a visão por parte dos motoristas.

A durabilidade das baterias usando as luvas regularmente para ir e vir do trabalho, em deslocamentos urbanos é de aproximadamente dois meses, e ela é vendida nos Estados Unidos por US$75.00

Zack Vorhies

Divertido e muito cômico, Zack Vorhies atraia o público para seu pequeno estande com muita facilidade.

Durante a feira, Zach informou que um novo produto será lançado em breve, um carregador USB com entrada para as duas baterias (tipo moeda), facilitando a reposição de energia e minimizando o descarte de baterias usadas, o que é ótimo para a natureza.

Uma solução simples mas muito importante para sua segurança e proteção no trânsito maluco das grandes cidades, mas mesmo sem as luvas Zackees, sinalize suas intenções, lembrando que o ciclista é o elo mais fraco da corrente viária. Veja também a nossa matéria sobre a lanterna completa da Q-Lite com setas e até luz de freio, tudo com controle remoto sem fio no guidão.

Bom pedal!

Tags: , , ,

Sobre o Autor

Edu Capivara é Delegado Internacional do Biketrial no Brasil desde 1991 e introdutor do esporte em meados da década de 80. É amigo pessoal de Pedro Pi, o inventor do Biketrial e de toda a cúpula da BIU (Biketrial International Union) . Profundo conhecedor do mundo da bike, começou suas aventuras em modalidades como o BMX e o Mountain Bike no início desses esportes no Brasil. Já participou de campeonatos mundiais de biketrial pelo mundo todo, inclusive do primeiro, em 1986 na Europa.

Comentários (8)

  1. Jose Erisson

    Bom dia Edu Capivara,você pode informar se já encontramos em nosso mercado essas luvas para compra, se sim, é possível repassar em qual loja ou mercado virtual que posso adquirir.

    Responder
    • Edu Capivara

      Oi José, a gente até mostrou o vídeo e fotos para alguns importadores, mas não se interessaram.
      Tem que comprar lá fora pelo correio.
      Abraços;
      Edu Capivara

      Responder
  2. Davi Paulino

    Edu, como faço para visitar o Interbike? Gostaria de ir e comprar alguns itens.

    Responder
    • Edu Capivara

      Oi Davi, a Interbike dura 5 dias e é voltada a lojistas, os 2 primeiros são o Outdoor Demo, nas montanhas de Boulder City experimentações (imprensa ou lojistas cadastrados anteriormente).
      Os 3 dias de feira nos pavilhões do Mandalay Bay são incríveis, e o público comum pode entrar no último dia!
      Abraços;
      Edu Capivara

      Responder
  3. Augusto Motta

    Boa tarde Edu, precisando de um auxílio e opinião sua. Tenho uma MTB 29″ em alumínio a cinco anos, estou estudando a possibilidade de pegar uma Speed usada de carbono Specialized SHIV, meu maior receio é meu peso pois tenho 116kg, nunca tive problemas com a MTB, esse peso seria um problema para a Speed de carbono? as rodas são shimano S10, elas influenciam?

    Responder
    • Edu Capivara

      Oi Augusto, tudo certo?
      Quanto ao quadro, é melhor perguntar direto pra Specialized, pois existe mesmo uma limitação de peso para cada modelo. A roda dianteira tem raiação radial, que não é tão resistente quanto a cruzada!
      A roda traseira pode ser reforçada com a amarração de raios.
      https://www.youtube.com/watch?v=eDtkMkwW71U
      Abraços;
      Edu Capivara

      Responder
    • Edu Capivara

      Oi Patrícia, só vimos na Feira (Interbike), deve ter nas Bikeshop dos Estados Unidos.
      Abraços;
      Edu Capivara.

      Responder

Deixe uma resposta