Conhece a corrente Half Link?

Conhece a corrente Half Link?,

Dicas

8

Com meio Elo, essa corrente grossa se ajusta facilmente a qualquer relação!

A corrente Half Link é muito utilizada nas BMX e bikes fixas, ela é uma corrente grossa, medida 1/2” x 1/8”, a corrente de uma MTB com 18 ou 24 velocidades é 1/2” x 3/32”. A Half Link é também uma corrente mais curta, para bikes sem marcha, tem por volta de 100 links, já as de MTB tem 116 links.

img-Corrente_Half_Link_10

O que mais chama atenção nesse tipo de corrente é que ela tem várias opções de cores, porque o pessoal do Freestyle e das fixas gosta das bikes bem coloridas, mas a principal diferença dessa corrente é o formato dos links.

img-Corrente_Half_Link_09

Enquanto as correntes normais tem 1 link interno e outro externo de cada lado, a Half Link só tem 1, ele sai de fora e vai para dentro do próximo link, o que deixa ela forte e um pouco mais leve que as correntes grossas normais.
A Half Link é bem diferente, mas o modelo KOOL KNIGHT com links em L é muito mais diferente, ela é tampada em cima, e seus pinos são em formato de cogumelo.
Essa corrente recebeu 2 prêmios de design, e fica bem legal na bike, quem quiser colocar uma corrente Half Link na bike, saiba que elas tem sentido de rotação, é com a parte maior voltada para frente.

img-Corrente_Half_Link_04

Links em formato de “L” deixam essa Half Link bem diferente.

img-Corrente_Half_Link_02

Toda Half Link deve ser instalada com a parte mais larga voltada para a roda dianteira da bike.

img-Corrente_Half_Link_05

img-Corrente_Half_Link_06

Tecnicamente, a Half Link é mais fácil de se ajustar a uma bike, independente do tamanho do quadro ou tipo de relação! Quem já passou dificuldades em ajustar o tamanho de uma corrente tradicional sabe, com um link a mais a corrente fica grande, e o eixo fica bem no fim da gancheira, se retiramos um link, fica curta, a roda fica colada no quadro perto do central, o freio fica fora de posição ou nem dá pra passar a corrente na coroa e catraca, felizmente isso não acontece com todas as bikes, mas deixa muito ciclista em apuros quando acontece!

img-Corrente_Half_Link_11

Para esticar correntes comuns, em alguns casos é necessário colocar o eixo no final da gancheira.

img-Corrente_Half_Link_03

Na corrente convencional, tirar 1 Elo significa tirar 2, um interno e outro externo!

Mas com a Half Link é muito difícil acontecer isso, mas para diminuir ou aumentar uma corrente normal a gente tira 2 elos, 1 interno e 1 externo, para poder emendar, mas na Half Link – como o nome já diz, cada elo é só a metade deste, então a possibilidade de encontrar o tamanho exato sem ter problemas muito maior.

img-Corrente_Half_Link_01

INSTALAÇÃO
Para abrir essa corrente, é necessário ter uma chave de corrente com vão largo ou ajustável como essa, ela não entra em todas as chave de corrente de MTB.
Quanto a emenda, ela utiliza um pino passante longo, após a instalação, é só quebrar essa ponta com um alicate, e se você tiver que abrir a corrente novamente, terá que colocar um novo pino desse!

img-Corrente_Half_Link_07

Para emendar a Half Link, uso o pino longo passante. A parte maior do pino atravessa todo o elo, depois quebre essa ponta maior usando um alicate.

Então é isso, se você tiver esse tipo de dificuldade na relação da sua BMX ou Fixa, lembre das correntes Half Link.

Bom Pedal!

 

 

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Sobre o Autor

Edu Capivara é Delegado Internacional do Biketrial no Brasil desde 1991 e introdutor do esporte em meados da década de 80. É amigo pessoal de Pedro Pi, o inventor do Biketrial e de toda a cúpula da BIU (Biketrial International Union) . Profundo conhecedor do mundo da bike, começou suas aventuras em modalidades como o BMX e o Mountain Bike no início desses esportes no Brasil. Já participou de campeonatos mundiais de biketrial pelo mundo todo, inclusive do primeiro, em 1986 na Europa.

Comentários (8)

  1. Luís Gustavo Viderman

    Fala Edu! Muito bom o seu canal, seus videos ajudam muito. A galera aqui da cidade de Itapira SP curti muito assistir. Faz uma matéria falando mais das bikes com rodas 27.5 plus e sobre os pneus 2.8, 3.0 e tal. Valeu! Venha fazer uma matéria aqui em Itapira qualquer dia. Abraço

    Responder
    • Edu Capivara

      Oi Luís, pedalamos as Plus na Interbike, uma maravilha, vamos tentar conseguir aqui!
      Abraços;
      Edu Capivara

      Responder
  2. Paulo

    Edu tinha um pneu de 26 x 2.1 que furou e resolvi trocar, mas dessa vez comprei um 26 x 1.95, teria algum problema? Abç

    Responder
    • Edu Capivara

      Não tem problema nenhum Paulo, pneus mais largos fazem mais curva, mas tem mais arrasto (seguram mais), se você não faz trilha mas pega terra de vez em quando, um pneu misto seria ideal, ele tem cravos baixos e rende bem no asfalto.
      Abraços;
      Edu Capivara

      Responder
  3. Carlos Radaik

    Fala Edu, beleza?
    Por falar em corrente, qdo. comecei a pedalar com MTB na década de 90, tinha uma galera que fazia rodizio de corrente, tipo usava três correntes iguais revezando a cada 500 km rodados. A justificativa era prolongar a vida útil do cassete e das coroas. Pergunta: Isso funciona???
    Abração.

    Responder
    • Edu Capivara

      Oi Carlos, tem muita gente que faz isso, usam 2 correntes e rodam entre 1000 e 3000Km com cada. Dizem que funciona bem!
      Abraços;
      Edu Capivara

      Responder
  4. Allan Lima Ribeiro

    Boa tarde Edu, tudo certo? Onde encontro essa corrente half link fechada na parte de cima? Você poderia falar sobre as Caloi 10 dos anos 80 tenho uma e estou querendo reforná-la.

    Responder
    • Edu Capivara

      Oi Allan, você encontra a corrente nas lojas que vendem produtos da KMC, em lojas que vendam bikes Fixas e BMX, sempre tem!
      Sobre Caloi 10 temos esse post antigo na pedaleria.com
      http://www.pedaleria.com.br/caloi-10/
      Abraços;
      Edu Capivara

      Responder

Deixe uma resposta