Campeonato Brasileiro de Biketrial

Fichas de acompanhamento das pontuações
Campeonato Brasileiro de Biketrial,

Eventos, Novidades

0
Contagem regressiva
A Pedaleria, além de apoiar o evento, tem o Edu Capivara, pai do Biketrial no Brasil como Diretor de Prova. Estaremos lá em Minas Gerais para cobrir o evento e trazer detalhes dessa fantástica prova pra você. Todos os materiais estão prontos e vamos de mala e cuia para registrar todos os momentos, incentivar o esporte e prestigiar os pilotos.
Materiais de sinalização e organização do Campeonato Brasileiro de Biketrial Placa de vistoria Number plate Number plates dos pilotos Cronometros Placa de Warm Up - Aquecimento dos pilotos
Edu Capivara no mundial de Biketrial no Japão

Edu Capivara no mundial de Biketrial no Japão

A primeira etapa do Campeonato Brasileiro de Biketrial 2014 acontecerá no dia 02 de março em Poços de Caldas – MG. A prova, montada em circuito natural no Parque Municipal da Serra de São Domingos é composta de pedras do todos os tamanhos, barrancos e erosões, é um ponto turístico privilegiado, pois é possível avistar fazendas, cadeias de montanhas e trechos de floresta virgem a quilômetros de distância.
Nesta prova irão participar atletas com bicicletas aro 20″ e 26″ nas categorias Iniciante, Senior, Pró e Elite, a nata da modalidade, com atletas referência como Cristiano Martins, Diego Magno, Marcio Rodrigues e Robson Lima entre outros. O Biketrial é um esporte individual, praticado com bicicletas especiais, onde o objetivo é superar trechos acidentados (muitas vezes impossíveis de se passar a pé) sem colocar os pés no chão e no menor tempo possível, adrenalina pura!
A competição
Com largadas de 30 em 30 segundos, os atletas enfrentam individualmente trechos delimitados e sinalizados onde o nível de dificuldade varia de acordo com a categoria. São 5 grupos (seções) para as categorias Iniciante e Senior, e 8 grupos para as categorias Pró e Elite. Todos os atletas darão duas voltas na pista, seguindo a ordem numérica das seções.
Os atletas tem 2 minutos para percorrer cada seção, e fazem verdadeiros malabarismos para superar obstáculos que a pé, seria necessário usar as mãos para escalar.
Após  três horas de saltos, escaladas, escorregadas e muito esforço, serão conhecidos os vencedores dessa etapa.
 
Não é permitido treinar nas seções da prova, o atleta inspeciona a pé escolhendo o melhor traçado e com a bike ele valida sua escolha. O Biketrial tem 46 regras, e abaixo você conhece algumas delas e as pontuações que os pilotos perdem caso alguma seja descumprida. Na soma dos pontos perdidos, por piloto, aquele que tiver menos pontos é o campeão. Se houver empate, o critério passa a ser a quantidade de “zeradas” dos pilotos, ou seja, quantas seções o piloto passou sem cometer nenhuma falha.
 

1 – Ultapassar o limite de tempo (2 minutos). O piloto perde 5 pontos
2 – Passar limpo pelo obstáculo (zerar) 0 ponto
3 – Apoiar um pé no chão 1 ponto
4 – Apoiar dois pés no chão alternadamente 2 pontos
5 – Apoiar os dois pés ao mesmo tempo 5 pontos
6 – Apoiar os pés 3 ou 4 vezes alternadamente 3 pontos
7 – Apoiar os pés 5 vezes alternadamente 5 pontos
- Encostar a manopla em qualquer parte da seção 1 ponto
9 – Apoiar a mão em qualquer parte da seção 5 pontos
10 – Apoiar qualquer parte do corpo na seção – exceto os pés 5 pontos

Para quem gosta de esportes radicais e desafiadores, fica a dica do Campeonato Brasileiro de Biketrial, que conta com a direção de prova do Edu Capivara, Delegado internacional do esporte.

Tags:

Sobre o Autor

Fernando Campoi, introdutor do Monotrial no Brasil na década de 90. Para os desavisados, o Monotrial é como o Biketrial só que usando um monociclo e não uma bike. Participou de shows, provas, eventos e programas de televisão com o Edu Capivara. É formado em Administração e tem MBA pela FGV. Louco de pedra? Nem tanto.

Deixe uma resposta